MENU

18/02/2019 às 14h02min - Atualizada em 18/02/2019 às 14h02min

Amazonas, terra das promessas não cumpridas

Mário Marinho conta um pouco das promessas não cumpridas, feitas por políticos do Amazonas.

Mário Marinho - Especial para o M2 News

Foto: Montagem/M2 News



Se você mora em Manaus há mais de 20 anos com certeza deve lembrar das campanhas políticas e duelos épicos, durante a disputa pelos cargos majoritários. Se não lembra, a partir de hoje eu começo a refrescar, aqui no Tabuleiro Político, a memória de vocês e, claro, mostrar para quem não sabia ou não teve a oportunidade de ver, como os políticos dessa terra dos barés usaram da imaginação fértil, para não falar mentiras, e assim ganhar a confiança e os votos dos amazonenses. Vamos lá?

 

Alfredo, o metrô e a nova Veneza

 

Era início do ano 2000 e Manaus vivia uma das maiores batalhas pela prefeitura. Na época, Eduardo Braga, então no PPS, disputava o comando da cidade com Alfredo Nascimento, então no PP. 

Essa talvez seja uma das principais disputas na primeira década dos anos 2000.  Alfredo vinha de um governo com bastante apoio popular e sem a internet popularizada, as brigas entre os cabeças de chapa da época era em pleno horário nobre da TV e do rádio. Braga queria retomar a cadeira de prefeito, mas Alfredo, no poder, investiu pesado. Alfredo acabou sendo reeleito, mas aquela campanha foi marcada por algumas baixarias e sabe, muita @#$%* jogada no ventilador. Eu explico:


Na campanha para eleição em 1997, Alfredo Nascimento era candidato apoiado por tudo e por todos. E quase sem oposição forte, ganhou a eleição e sucedeu Eduardo Braga. Mas as promessas, não cumpridas, por Alfredo Nascimento em 1997, claro, refletiram na campanha de 2000. Duas delas eram impulsionadas 24 horas na TV, rádio e panfletos espalhados por Manaus. 

O Nova Veneza, que podemos dizer que foi um embrião para o Prosamim, prometeu tirar milhares de pessoas dos igarapés da capital e transformar Manaus e uma cidade turística, no estilo Veneza, na Itália. Um sonho, né? Pois é, ficou só no sonho mesmo.

Outra promessa não, essa sim “porruda” como dizem meus amigos lá das bandas de Parintins, foi massificada, e muito. Falo do metrô de superfície. Já pensou, você sair da ZL (Zona Leste) e chegar na Igreja da Matriz (Centro de Manaus) em poucos minutos e dentro de um metrô igual aqueles de São Paulo? Pois é, milhares de caboclinhos se imaginaram assim,  acreditaram na viagem e não viajaram um único metro de metrô.  Tiveram que se contentar com os ônibus do Expresso, sistema parecido com o Bus Rapid Transit (BRT), que sem planejamento não deu em nada. Os ônibus do expresso foram quebrando, as televisões instaladas nele sumindo, e os aparelhos de ar-condicionado, atrativos do expresso… desaparecendo. Nunca mais de ouviu falar neles!!

Como eu já disse, Alfredo foi reeleito, mas vale a pena ver a paródia criada pelos opositores de Alfredo na época.

Aperta o play aí embaixo:


 

Falando em BRT, não podemos deixar de falar do monotrilho, lembram ? Uma promessa de Eduardo Braga e Omar Aziz, para Manaus receber a Copa de 2014. Já pensou maninho? Na época do lançamento, Eduardo Braga deixava o governo para Omar Aziz. Coube a Omar prometer concluir as promessas do antecessor as principais eram a construção da Arena da Amazônia e do Monotrilho. A arena saiu, como vocês sabem tá ali instalada na Avenida Constatino Nery, linda, imponente e chamando atenção de todos, menos dos investidores do futebol, mas está lá. Já o monotrilho, tal qual o metrô de superfície, esse ficou na promessa. E olhos que teve até vídeo oficial do Governo do Amazonas para “mostrar” para nossos habitantes da barelândia, como ficaria lindo o bicho passeando pelas avenidas de Manaus. Ficou só no vídeo mesmo. O negócio não andou nem meio metro e, nós amazonenses raiz, ficamos mais uma vez a ver navios, melhor dizendo, cacarecos superlotados a uma tarifa baixinha, hoje de quase R$ 4,00.

 

Quer ver como “ficaria” o monotrilho? Olha aí:



 

 

Antes de terminar esse retorno semanal aqui com vocês, quero falar da mais nova promessa não cumprida por um político amazonense. Aliás, diga-se de passagem, essa rendeu duas duas eleições. Mas também não posso deixar de lado a humildade e sinceridade do atual prefeito de Manaus, Artur Virgílio Neto (PSDB), que admitiu publicamente em um programa de TV (Roda Viva, da TV Cultura), que assim como o Nova Veneza, igual ao Metrô de Superfície e tal qual o Monotrilho… o Bus Rapid Transit (BRT), nome lindo né, aliás deve estar na cartilha de ganhar votos, basta usar uma mistura de nomes da terra do Trump, que dá pra angariar uns votinhos, não sairá do papel.

Promessa em 2012 e em 2016, esse sistema milagroso iria acabar com o sufoco dos amigos manausenses e acelerar a ida até o Centro da cidade. Acreditem, não era cópia do metrô do Alfredo, era um novo projeto. Interessante é que igual o metro do ex-ministro dos transportes, esse também não vingou. Arthur justificou que houve uma “ajudinha” ex-presidente Dilma (PT) , aquela que não conseguiu se eleger senadora em Minas Gerais, e olha que ela é do Rio Grande do Sul. 


Arthur anuncia que BRT 
não será mais construído em Manaus



Arthur promete BRT na campanha



 

Enfim, conclusão da leitura de hoje? Entre monotrilhos, expressos, Manaus na Europa (Nova Veneza), Metrô de Superfície e BRT, para nós  fica a lição: Em novos tempos, com informações na palma da mão e a um play de vocês, vamos pesquisar mais e avaliar em quais promessas acreditar. Afinal, dizem que um raio não cai duas vezes no mesmo lugar… mas aqui no Amazonas até boi voa. Ou você nunca esteve em Parintins na última semana de Junho?

Na próxima semana a gente continua esse papo sobre promessas não cumpridas, do velho e do novo.

Obrigado pela leitura, até lá!




Sobre o autor:

Mário Marinho é jornalista e radialista. Já atuou como repórter, apresentador, diretor e produtor de programas de televisão. Tem passagens por grandes emissoras de TV do Amazonas, como TV A Crítica e TV Em Tempo. Já atuou no serviço público como secretário executivo do Estado do Amazonas, coordenador e assessor de comunicação, editor de texto e repórter.  Atualmente é diretor de conteúdos portal  M2 News.
Contato: mariomarinho@m2news.com.br


 

 

 

Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »