21/09/2020 às 08h00min - Atualizada em 21/09/2020 às 08h00min

​Campanha Política mesmo só dia 27, mas os memes e ofensas chegaram antes!

Mário Marinho
mariomarinho@m2news.com.br
Fotos da coluna: Arquivo/Divulgação
Quem tinha dúvidas de que as eleições desde ano serão quase em sua totalidade na internet, deve ter ficado surpreso com o verdadeiro bombardeio de vídeos e memes que invadiram as redes sociais e grupos de WhatsApp. As convenções terminaram dia 16 e a campanha eleitoral, oficialmente, na internet, só começa dia 27, mas até agora a gente já viu muita coisa, mas se acalmem, meus amigos e amigas, vem muito, muito mais por aí. Do irônico e engraçado meme às perversas e criminosas ofensas à honra dos candidatos. Muitas águas vão rolar.

O Tabuleiro Baré de hoje mostra o que os nossos candidatos à prefeitura de Manaus têm mostrado por aí, tem memes e os primeiros “exageros” dessa corrida eleitoral.

Rola pra baixo e vamos! Uma boa semana para todos!



A campanha é digital, mas o exagero é ruim para todos

A  gente já falou isso desde o começo da jornada do nosso Tabuleiro Baré de casa semana. O candidato que não estiver inserido nas redes sociais, muito provavelmente, está fadado ao esquecimento, digital e pessoal. Hoje, celular, WhatsApp, Facebook, Instagram e Twitter, são iguais a peças de roupas, novas ou velhas, todo mundo tem! E é por esses meios que a grande maioria dos eleitores vai se informar. Talvez por isso, alguns candidatos já usam sua artilharia virtual contra seus adversários, são memes e ofensas. Sim, é preciso esclarecer que existe uma grande diferença entre o meme, que é um coisa verdadeira e engraçada, e ofensa, aquela montagem travestida de meme, mas que no fato denigre e mancha negativamente a imagem do adversário.

Os candidatos e suas equipes precisam entender que essa nova geração virtual sabe muito bem a diferença entre um e outro e, muito provavelmente, quem insistir nesse erro pode dar um tiro que deve sair pela culatra.
 
O reajuste da conta de energia

Um desses ataques, travestidos de memes, fala sobre o reajuste da energia elétrica no Amazonas. Tá certo que o preço pago pelo consumidor não é o dos mais baratos, mas cá entre nós, acusar o candidato a vice-prefeito Orsine Júnior (PMN), de ser um dos responsáveis pelo reajuste, que até onde sei ainda não se concretizou, é um pouco de apelação. Orsine, de fato é filho de um dos sócios controladores da Amazonas Energia, mas ao que se sabe, anda com as “próprias pernas”, é empresário bem sucedido há muitos anos. Não tem interferência nos negócios do seu pai. Portanto, não dá pra culpar o companheiro de chapa de Alberto Neto (Republicanos) por uma ação empresarial que não tem a assinatura de Orsine Júnior.
 
“O Pai tá ON”


Falando em pai, Amazonino Mendes (PODE) deu uma aula de como usar bem as redes sociais, em tempos de campanha eleitoral, para se firmar no mundo digital. No último fim de semana a equipe do “Negão” disparou um vídeo ao som de um rap na onda “O Pai tá ON”, bastante usado pelo jogador Neymar antes de cada partida e após concretizar um gol pelo PSG. Amazonino parece que aprendeu rápido que pode cativar o eleitorado virtualmente. Vamos aguardar os próximos.

 
Os 4 meses de David

No lançamento de seu nome para disputar a prefeitura de Manaus, Amazonino Mendes (PODE) citou, implicitamente, o ex-governador interino David Almeida (Avante). Amazonino disse que tinha receio de um possível governo municipal de 4 anos de Almeida. O negão se referia aos escândalos envolvendo cirurgias, teoricamente superfaturadas, e o famoso caso envolvendo a empresa Ezo Soluções LTDA e o Fundo de Compensações de Valores Salariais (FCVS). Em 2018, a Ezo foi contratada, como último ato de Almeida, para recuperar valores que totalizariam cerca de R$ 27,3 bilhões para os cofres do Estado. Acontece, que esses tais bilhões nunca entraram nos cofres do governo amazonense, mesmo assim, a empresa mineira, queria receber seus R$ 5 bilhões firmados em contrato na gestão interina de David.



Mas, a equipe de Almeida, usou a fala de Amazonino e fez inserções de obras que tiveram a fita cortada por David, em quatro meses. O vídeo ficou até simpático, mas para quem entende um pouco de gestão é fácil saber que nenhum governo faz projeto base, licitação, homologação, ordem de serviço e construção de obras em quatro meses. Ao menos do Brasil. Vai colar bem com a classe mais desinformada, mas para quem está atento às informações e o confronto delas, premissa básica da imprensa, não. Vai que cola, né?
 
A metralhadora de Menezes


Falando em gestão passada, Coronel Menezes (Patriota) foi às redes sociais para falar sobre seus adversários, classificados por ele de “farinha do mesmo saco”. Me chamou a atenção uma mensagem direta ao senador Eduardo Braga (MDB) “Amazonino Mendes aliado com o Senador Eduardo Braga, vergonhoso, Omar Aziz, Silas Câmara e Pauderney Avelino, comandando três candidaturas. Eles querem enganar você, são todos farinha do mesmo saco, estão no mesmo balaio de gatos!”, disse Menezes. Diante disso eu fiquei me perguntando, e o presidente, Coronel Menezes? Também falava tão mal de toda essa “turma” e recentemente foi fotografado aos risos e abraços com o emedebista. Aliás, até o Coronel já posou ao lado de Braga e Bolsonaro (veja abaixo). O tom usado por Menezes me lembrou aquelas falas pesadas de Herbert Amazonas (PSTU), que aliás decidiu concorrer a uma vaga de vereador, este ano.




 
Falando em PSTU


O professor Gilberto Vasconcelos (PSTU) entrou na disputa pela prefeitura de Manaus. Com ele, são onze o número de candidatos que estão na briga pelo comando do executivo municipal. Entre as bandeiras do comunista estão: mais respeito aos direitos trabalhistas e uma “alternativa revolucionária, socialista e antirracista para Manaus.” Confesso que gostei mais da parte do antirracista. Mas vamos ver o que o eleitor vai achar disso tudo.
 
Alfredo, Alfredo...

O famoso jingle de Alfredo Nascimento (PL) deve ser reaproveitado para a campanha deste ano. Aliás, o pré-candidato tem ido às redes sociais para relembrar suas passagens pela prefeitura de Manaus. No domingo ele afirmou que sua gestão “além de remédios entregava alimentos” para a população. Foi uma espécie de flashback sobre o programa Médico da Família, que na prática levava atendimento porta-a-porta para famílias carentes. O programa é bom, mas é preciso levar em consideração que hoje em dia até o governo federal tem enfrentado problema para conseguir médicos para atenção básica. A saída dos médicos cubanos, depois trazidos em minoria de volta, causou um problema para esse tipo de projeto. E as “casinhas da família” que substituíram o programa de Alfredo continuam funcionando. Além disso, Arthur Neto (PSDB) disse que Alfredo e sua vice, Conceição Sampaio (PSDB) vão manter tudo que aí está. Aí eu me pergunto, cadê os médicos nas portas de casa?

Curtir 

Eu curti a iniciativa da Águas de Manaus em levar água potável para a comunidade indígena Waikiru, da capital amazonense, que há 50 anos não recebia o serviço essencial. Os moradores, cerca de 75 indígenas, usavam água através de ligações irregulares, com tubulações que passavam por dentro dos córregos poluídos.  A empresa regularizou a situação e deu um alento aos índios que vivem no meio urbanos. Eu curti muito!


Não Curtir


Continuo não curtindo a prática insana, para não falar sem noção, de pessoas que saem de suas casas para ligar o som no volume máximo nos postos de conveniência de Manaus. Além de ser ilegal em tempos normais, durante a pandemia é pior ainda. As músicas são uma mistura de tudo que é ruim para os ouvidos, principalmente para as crianças e idosos que só querem sossego. Palmas para o Detran-AM que acabou com a festa desses “paredões” no fim de semana. Fazer um curso EAD esses jovens não querem, né?
 
Sexta-feira nós voltamos!
 


 
Link
Tabuleiro Baré

Tabuleiro Baré

Coluna Política do M2 News com os bastidores da política e fatos importantes do Amazonas.

Tags »
Relacionadas »
Comentários »
Portal M2 News
Envie NOTÍCIAS e receba as principais notícias publicadas no Portal M2 News em seu WhatsApp. SERVIÇO 100% GRATUITO!