25/04/2020 às 12h37min - Atualizada em 25/04/2020 às 12h37min

Jornalistas lamentam morte de Roberto Augusto, ícone do jornalismo amazonense

Roberto Augusto faleceu neste sábado, em Manaus, vítima de complicações causadas pela Covid-19

Lucas Marinho
Redação M2 News
Roberto Augusto passou por grandes veículos de comunicação do Amazonas. Foto: Reprodução/Redes Sociais
Morreu nesse sábado (25/04) o jornalista Roberto Augusto dos Santos, 69 anos, vítima de covid-19. Conhecido como o Repórter Furacão, apelido dado pelos amigos de profissão, em referência ao jeito alegre e único de cobrir fatos. Roberto faleceu no Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, zona Centro-Sul de Manaus. O falecimento foi comunicado pela família, que divulgou nota no perfil mantido por Roberto em uma rede social.

"Hoje nosso querido Roberto Augusto se foi. Jornalista, amazonense e torcedor do fluminense ele ajudou a construir a história do Amazonas com seu jeito alegre, brincalhão e extrovertido. Roberto Augusto, o repórter Furacão, passou por nós e nos mostrou um amor intenso pela família e uma parceria sempre justa com seus colegas de profissão. Descanse em paz, que daqui estaremos recordando de suas boas histórias." , informou a família em nota.

Roberto Augusto passou por grandes veículos de comunicação do Amazonas, entre eles, Jornal e TV A Crítica e TV Amazonas. Augusto era servidor aposentado da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam). 

Nas redes sociais, amigos e admiradores do trabalho de Roberto Augusto prestaram homenagens.

 
 
"Querido amigo! Pessoa de fino trato e profissional zeloso! Vivemos alguns capítulos interessantes no Rádio esporte amazonense! Profundamente sentido com a perda deste grande ser humano! Descanse em bom lugar do Reino Eterno amigo!!! ", lamentou o jornalista e apresentador Nonato Oliveira
 
"Meus sentimentos à família. Trabalhava na TV RBN - MANCHETE e ele na Rádio Ajuricaba - Globo e cobríamos vários jogos em Manacapuru e Itacoatiara, bons tempos. Vá com Deus meu amigo."
Escreveu o jornalista Fernando Reis, ao relembrar trabalhos com o amigo.
 
"Meus sentimentos à família desse colega de trabalho e companheiro em vários jornais e na Aleam. Que Deus misericordioso conforte sua família e amigos! "
Lamentou a jornalista e ex-colega de trabalho Nelly Pedroso.
 

 

O diretor-executivo do Portal M2 News, jornalista Mário Marinho, também lamentou a morte de mais um colega jornalista.
 
 
"É triste ver mais um colega de profissão partir em decorrência de complicações causadas pelo covid-19. Aos familiares, amigos e admiradores de Roberto Augusto, deixo meus mais sinceros sentimentos. O legado de um jornalista jamais é esquecido. O de Roberto Augusto, nunca será" , lamentou Marinho.
 

O Sindicato dos Jornalistas profissionais do Amazonas também lamentou a morte de Roberto Augusto. Em nota, a presidente Dora Tupinambá elencou qualidades profissionais e e pessoais de Augusto.


"Dono de uma personalidade alegre, era conhecido pelo jeito brincalhão e extrovertido e companheirismo no ambiente de trabalho", afirmou Dora Tupinambá.

 


Veja a nota emitida pelo Sindicato dos Jornalistas


 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Receba nossas notícias em seu WhatsApp
Portal M2 News
Envie NOTÍCIAS e receba as principais notícias publicadas no Portal M2 News em seu WhatsApp. SERVIÇO 100% GRATUITO!