17/06/2017 às 15h56min - Atualizada em 17/06/2017 às 15h56min

IFAB pensa em criar regra de gol de castigo

A proposta é da International Football Association Board (IFAB),que define as regras do futebol

Redação M2News - AFP
Na Copa do Mundo de 2010 Suárez evitou o gol certo de Adiyiah, da seleção de Gana, em cima da linha. Foi expulso, mas lance acabou classificando Uruguai para fase seguinte.

A International Football Association Board (IFAB), organismo que define as regras do futebol, pode acrescentar o "gol castigo" ao futebol, segundo informações publicanas no jornal inglês The Times, neste sábado.

A regra, que significaria um gol concedido quando um jogador de campo salvasse um gol com as mãos sobre a linha, ou caso cobre escanteio ou tiro livre para si mesmo, está no documento intitulado "jogar honestamente".

O objetivo seria aumentar o tempo de bola rolando, segundo o jornal.

A IFAB vai estudar as regras propostas na próxima assembleia geral, em março de 2018.

"É um documento inovador", comentou David Elleray, diretor técnico da IFAB. "É possível dizer que se trata de uma revolução silenciosa, que quer deixar o futebol ainda melhor", acrescentou.

"Em primeiro lugar, trata-se de verificar as regras do jogo e ver para que servem cada uma delas. Cada vez que a resposta não for suficientemente boa, tentaremos encontrar soluções oportunas", revelou Elleray.

Caso a regra estivesse em vigor em 2010, Gana se classificaria para as semifinais da Copa do Mundo, já que o uruguaio Luis Suárez evitou gol no último minuto de jogo com as mãos. Asamoah Gyan desperdiçou o pênalti e os sul-americanos avançaram.

O documento também recomenda que os árbitros não apitem o final do primeiro tempo, nem o fim do jogo, antes da bola sair dos limites do campo.

Outra regra debatida vai ser a da transformação do recuo para o goleiro em pênalti, em vez do tiro livre indireto atual. 

 

Com informações da Agence France-Presse


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com a gente
Portal M2 News
Envie NOTÍCIAS e receba as principais notícias publicadas no Portal M2 News em seu WhatsApp. SERVIÇO 100% GRATUITO!