23/03/2018 às 15h27min - Atualizada em 23/03/2018 às 15h27min

74 pessoas são pressas e nove adolescentes apreendidos durante operação na capital

Redação M2 News
Foto: Erlon Rodrigues/PC-AM

 
A Polícia Civil do Amazonas divulgou na manhã desta sexta-feira (23/3), durante coletiva de imprensa realizada às 11h, no prédio da Delegacia Geral, o balanço de operação policial iniciada na última quarta-feira (21/3) e concluída na manhã de hoje, em todas as zonas da capital. Ao todo, 74 pessoas foram presas por envolvimento em crimes distintos, como latrocínio, homicídio, tráfico de drogas e roubo. Nove adolescentes foram apreendidos ao longo dos trabalhos. A ação faz parte da operação “Jejuardes”, da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).
A coletiva de imprensa contou com as presenças do vice-governador e secretário da SSP-AM, Bosco Saraiva, além do delegado-geral da Polícia Civil do Estado, Mariolino Brito, e diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM) da instituição, delegado Geraldo Eloi.

No total, desde a última quarta-feira até hoje, foram cumpridos 43 mandados de prisão, sendo 12 por tráfico de drogas, 10 por roubo, oito por homicídio, sete por estupro de vulnerável, um por latrocínio e cinco por outros crimes. Trinta e uma pessoas foram presas em flagrante, por crimes como tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo, roubo qualificado, dentre outros. Dos 74 presos, dez são mulheres. Nove adolescentes foram apreendidos por atos infracionais análogos aos crimes de homicídio, latrocínio tentado e estupro de vulnerável.

Durante a coletiva, o vice-governador e secretário SSP-AM, Bosco Saraiva, destacou que a operação teve por objetivo combater o tráfico de drogas e apreender armas de fogo. Saraiva ressaltou que, além de Manaus, a operação “Jejuardes” também foi deflagrada quinta-feira (22/3) e hoje no município de Eirunepé, distante 1.160 quilômetros em linha reta da capital. A operação “Jejuardes”, deflagrada ao longo do período da Quaresma, já contemplou os municípios de Maués, Careiro da Várzea, Parintins, Lábrea e Coari.

"Temos aqui crimes de toda a natureza como estupro de vulnerável, tráfico de drogas, além de flagrantes que foram feitos durante a operação. Parabéns a todos os delegados, de todos os distritos, que atuaram com a eficiência demonstrada por essa operação de hoje. Nós estamos, neste momento, com uma operação em Eirunepé, temos uma equipe naquele município atuando. Semana que vem nós estaremos em três municípios", disse Bosco Saraiva.

O delegado-geral falou sobre os trabalhos desempenhados pelos servidores da instituição e destacou, ainda, as ações realizadas pela SSP-AM e pelos órgãos que integram a secretaria.
“A Polícia Civil, por meio de todos os DIPs e algumas delegacias especializadas, realizou um excelente trabalho, tirando de circulação pessoas que tinham mandado de prisão em aberto e prendendo outras em flagrante, com o intuito de restabelecer a segurança nos bairros. Estamos em todos os Terminais de Integração de ônibus, em lugares mais críticos da cidade e, também, com equipes nos ônibus coletivos, para diminuir crimes como roubos. Esse trabalho está sendo realizado pela SSP-AM e os demais órgãos que compõem a secretaria, que vem fazendo o seu dever em manter a segurança em Manaus”, pontuou Mariolino Brito.

Geraldo Eloi informou que o levantamento das áreas iniciou na última segunda-feira (19/3) e o cumprimento das ordens judiciais iniciaram na última quarta-feira. “Utilizamos uma semana para desencadear o trabalho. Começamos na segunda-feira e concluímos hoje. Mobilizamos todas as delegacias distritais e algumas delegacias especializadas e distribuímos os mandados. As equipes hoje foram para as ruas e o resultado foi esse: 74 pessoas presas e nove adolescentes apreendidos, que tinham grande potencial de cometer outros crimes na cidade”, declarou o diretor do DPM.

Materiais apreendidos – Ao longo da ação foram apreendidas armas de fogo, munições, substâncias entorpecentes, entre maconha e oxi, balança de precisão e dinheiro.

Prisões de destaque – A equipe da Delegacia Especializada em Capturas e Polinter (DECP), sob o comando da delegada titular da unidade policial, Fernanda Antonucci, prendeu, em cumprimento a mandado de prisão preventiva, seis pessoas por estupro de vulnerável: Plimpio Alves dos Santos, Jander Bernardino da Silva, Emanuel Barbosa da Silva, Wallace da Silva Aguiar, Osimar Nogueira do Nascimento e Elielton de Souza Silva. Já Eduardo Cajado Farias estava sendo procurado por homicídio e Valdecir Campos de Souza por roubo.  
Na coletiva, Antonucci explicou que as prisões realizadas pela DECP eram de pessoas que estavam em liberdade e tiveram a sentença condenatória favorável. “Apresentamos pessoas que estavam sendo investigadas e foram condenadas pela Justiça em sentença. As penas variam de oito a 16 anos. Então, a nossa missão desta semana foi justamente ir atrás desses alvos”, pontuou a delegada.

Efetivo - Participaram da operação 203 policiais civis, lotados nos 30 Distritos Integrados de Polícia (DIPs) da capital, Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) e Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc).
Servidores de oito delegacias especializadas reforçaram os trabalhos:  DECP, Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (Derfv), Delegacia Especializada em Crimes contra a Mulher (DECCM), Delegacia Especializada em Crimes contra a Mulher-Anexo (DECCM-Anexo), Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai) e Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca).
Encaminhamento ao Poder Judiciário - Após os procedimentos legais nas unidades policiais, os 38 homens presos em cumprimento a mandados de prisão serão encaminhados ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM). Cinco mulheres presas em cumprimento a mandados de prisão foram levadas ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF).
Os 31 presos em flagrante foram levados para Audiência de Custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, no bairro São Francisco, zona sul da cidade, e os nove adolescentes foram encaminhados à Deaai, onde serão realizados os procedimentos cabíveis.
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com a gente
Portal M2 News
Envie NOTÍCIAS e receba as principais notícias publicadas no Portal M2 News em seu WhatsApp. SERVIÇO 100% GRATUITO!