18/09/2020 às 12h33min - Atualizada em 18/09/2020 às 12h33min

​FCecon realiza mutirão de colonoscopia como parte da programação do Setembro Verde

Redação M2
Foto: Rhyvia Araújo/FCecon


A Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) realiza entre os dias 22 e 25 de setembro o II Mutirão de Colonoscopia. A ação faz parte da programação do Setembro Verde, campanha de prevenção ao câncer colorretal, doença que tem cura, desde que descoberta na fase inicial.

O mutirão de colonoscopia deve beneficiar 40 pacientes da Fundação, que terão seus exames antecipados, segundo o chefe do serviço de Endoscopia da FCecon, o cirurgião e endoscopista Thiago Paiva. Cerca de 15 profissionais, entre eles médicos endoscopistas, enfermeiros, técnicos de enfermagem e de engenharia clínica, vão se revezar, por turno, para realizar o procedimento na unidade.

“Por ser um hospital referência na prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer, este mutirão engloba estes três quesitos. Primeiro, mostrando para os participantes e comunidade em geral a importância da realização do exame de colonoscopia de forma preventiva. Segundo, o diagnóstico, que, uma vez sendo realizado de forma precoce, pode curar o paciente. E terceiro que, uma vez diagnosticado, pode propor, de acordo com o estágio da doença, o melhor tipo de tratamento”, explica Thiago Paiva.

Campanha – O Setembro Verde é o mês de alusão ao câncer de intestino e reto, no qual a orientação quanto à prevenção e à realização de exames de forma preventiva deve ser repassada à população maciçamente. De acordo com estimativas do Instituto Nacional de Câncer (Inca), o Amazonas deve registrar, em 2020, 230 novos casos de câncer de cólon e reto.

É importante que a população fique atenta a alguns sinais da doença: perda de peso sem causa aparente, anemia, dor abdominal, alteração do hábito intestinal (constipação ou diarreia), mudança no formato das fezes (fezes finas ou em fita) e presença de sangue nas fezes.

O alerta é principalmente para pessoas acima dos 45 anos. Quem tem histórico familiar de câncer de intestino deve ficar ainda mais atento aos possíveis sintomas da doença.

Prevenção – A principal forma de prevenção é realizar o exame de colonoscopia a partir dos 45 anos, e de forma mais precoce em pacientes com histórico familiar de câncer de cólon. A periodicidade da realização do exame vai depender dos achados endoscópicos.

“Normalmente, o câncer de intestino e reto evolui de forma silenciosa, sem muita manifestação clínica. Daí a razão de se fazer exames de forma preventiva”, alerta Thiago Paiva.

É importante que a população em geral faça sua avaliação médica prévia na rede pública de saúde, onde a equipe médica irá avaliar a necessidade do exame de colonoscopia, encaminhando o cidadão para a realização do procedimento.

Em caso de diagnóstico de câncer, o paciente é encaminhado para tratamento na Fundação Cecon, que realiza procedimento endoscópico para lesões iniciais, e cirúrgico associado ou não à radioterapia e quimioterapia para as lesões em estágio mais avançado.


 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com a gente
Portal M2 News
Envie NOTÍCIAS e receba as principais notícias publicadas no Portal M2 News em seu WhatsApp. SERVIÇO 100% GRATUITO!