21/11/2020 às 16h51min - Atualizada em 21/11/2020 às 16h51min

​David reforça rede de proteção social em seu programa eleitoral

Candidato do Avante pediu para que eleitor escolha quem pode administrar a cidade nos próximos anos com disposição e responsabilidade

Com informações da Assessoria
Foto: Divulgação/Assessoria
Em seu primeiro programa eleitoral deste segundo turno, o candidato do Avante, David Almeida (Avante) impôs um novo ritmo à campanha. Ao mudar de estratégia David, convocou o eleitor a avaliar, na hora do voto quem pode administrar a cidade nos próximos anos. Em seus cinco minutos de programa, David também reforçou as propostas de sua rede de proteção social, que incluem um conjunto de auxílios.

“Nesse segundo turno, a questão é saber quem pode fazer mais daqui para frente. Eu e Marcos Rotta queremos fazer um governo próximo da população da nossa cidade, com muita energia e disposição, que nós dois temos de sobra”, afirmou David.

Durante o programa, o candidato a vice-prefeito Marcos Rotta (Democratas) reforçou a independência da chapa que ele compõe com David. “Não temos o apoio de nenhum grande grupo empresarial ou político. Nosso maior apoio é a força do povo”, afirmou Rotta.

O programa de proteção social, previsto no Plano de Governo de David, também foi bem explorado. O destaque ficou por conta dos programas Prato do Povo, que é uma rede de restaurantes populares que irão garantir alimentação de qualidade e baixo custo às famílias carentes; o Prato da Criança, que vai garantir café da manhã e almoço aos alunos da rede municipal de ensino.

Auxílio Manauara

Já o programa Auxílio Manauara vai beneficiar trabalhadores informais e famílias de baixa renda em situação de vulnerabilidade social, com auxílio de R$200. Segundo David, o programa vai beneficiar mais de 40 mil famílias que já são cadastradas pelo município.


Mobilidade

Em meio ao agravamento do caos no trânsito de Manaus por conta do grande volume de carros nas ruas e pela falta de medidas na mobilidade urbana, David propôs medidas de infraestrutura e de monitoramento e controle para resolver problemas como a velocidade média dos ônibus do serviço de transporte público de Manaus, que é hoje de 14 quilômetros por hora (km/h), e aumentar para a média de 25 km/h a 30 km/h.

Para reforçar o desafogamento do trânsito da cidade, na área da inteligência, David reforçou a proposta da padronização e modernização da sinalização viária; a instalação de sistema inteligente de semáforos e a doação de mão única nas vias, além da organização de estacionamentos públicos e privados.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »