24/04/2018 às 14h58min - Atualizada em 24/04/2018 às 14h58min

Estudante de Direito que se passava por funcionária da Suhab é presa acusada de estelionato

Redação M2 News
Foto: Erlon Rodrigues/PC-AM

 
A Polícia Civil do Amazonas, representada pelo delegado Jeff David Mac Donald, titular do 6° Distrito Integrado de Polícia (DIP), falou na manhã desta terça-feira (24/04), durante coletiva de imprensa realizada às 11h, no prédio da unidade policial, sobre a prisão, em flagrante, da estudante de Direito Shirlane dos Santos Felício, 32, por estelionato. A universitária foi presa pela equipe do 6º DIP na tarde de segunda-feira (23/04), por volta das 14h, na rua Arapari, bairro Cidade Nova, zona norte de Manaus.

De acordo com Mac Donald, os policiais civis da unidade policial chegaram até a infratora por meio de investigações que iniciaram após as vítimas formalizaram Boletins de Ocorrência (BOs), ao longo de segunda-feira (23/04), informando que a estudante se passava por funcionária da Superintendência Estadual de Habitação (Suhab) e oferecia imóveis que não estavam disponíveis para venda.

Segundo a autoridade policial, a infratora negociava residências e, para agilizar a documentação do imóvel, cobrava entre R$ 2 a R$ 5 mil em espécie. Shirlane oferecia às vítimas residências que aparentavam estar abandonadas. Ela argumentava que o imóvel pertencia à Suhab e apresentava aquelas condições pois os antigos moradores não haviam quitado os débitos e, em razão disso, os bens acabaram tomados pela órgão. Após receber o dinheiro, Shirlane desaparecia.

“Conseguimos chegar até a infratora após um minucioso trabalho feito pela equipe de investigação da Polícia Civil, com o apoio de delações anônimas. Durante as diligências, montamos campana e acompanhamos uma das vítimas durante a negociação de uma residência naquela área. Conseguimos interceptar a infratora no momento em que ela iria receber R$ 2 mil em espécie, referente ao pagamento do imóvel oferecido”, explicou Mac Donald.  

Investigações continuarão - A autoridade policial disse, ainda, que durante a abordagem foi apreendido um caderno de anotações com os dados de possíveis vítimas. Até o momento, após a prisão da infratora, 12 vítimas compareceram ao 6º DIP e reconheceram a mulher pela autoria dos golpes.  

“Iremos continuar as investigações em torno do caso para identificar outras vítimas de Shirlane. Vale ressaltar que as delações podem ser feitas tanto na unidade policial, como ao número (92) 99184-4434, o disque-denúncia do 6° DIP, ou, ainda, ao número 181, da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). Nós asseguramos o sigilo da identidade dos informantes”, garantiu a autoridade policial. 

Confissão – Em depoimento na unidade policial, Shirlane confessou a autoria do delito e argumentou que começou a aplicar os golpes sozinha. “A infratora relatou que começou a aplicar golpes após ficar desempregada. Ela informou, ainda, que encontrou facilidades em aplicar os golpes por conta da fragilidade emocional das vítimas”.  

Autuação -  Shirlane foi autuada em flagrante por estelionato. Ao término dos procedimentos cabíveis da unidade policial, ela será levada para Audiência de Custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, bairro São Francisco, zona sul da capital.

Posicionamento - A Suhab informou em nota que não está realizando qualquer tipo de comercialização de imóveis ou terrenos. Os representantes da Superintendência destacaram que nenhum funcionário tem autorização para tal atividade. O órgão reforçou que caso a população se depare com alguma oferta de comercialização de imóveis, procure a Suhab, situada na avenida Alameda Cosme Ferreira, nº 7600, bairro Coroado, zona leste da cidade. Denúncias também podem ser feitas ao número: (92) 3647-1000.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com a gente
Portal M2 News
Envie NOTÍCIAS e receba as principais notícias publicadas no Portal M2 News em seu WhatsApp. SERVIÇO 100% GRATUITO!