26/04/2018 às 21h33min - Atualizada em 26/04/2018 às 21h33min

Polícia Civil prende bando envolvido em tortura no bairro Gilberto Mestrinho

Redação M2 News
FOTOS: Lana Honorato/Assessoria de Imprensa da Polícia Civil do Estado do Amazonas
A Polícia Civil do Amazonas, representada pelo delegado Ricardo Cunha, titular do 4º Distrito Integrado de Polícia (DIP), falou na tarde desta quinta-feira (26/4), às 14h30, durante coletiva de imprensa realizada no prédio da unidade policial, sobre as prisões, em flagrante, de Cidi Marcos Ferreira Valente, 27; Douglas Pereira Prisco, 18, chamado de "Chocolate"; Luiz David Castilho da Silva, 18; Patrick Cordovil Brandão, 24, e Richard Roberto dos Santos Bueno, 26, envolvidos em crime de tortura que teve como vítima um ajudante de pedreiro de 36 anos.
De acordo com a autoridade policial, o delito ocorreu na manhã de quarta-feira (25/4), em uma casa abandonada situada na rua Seis de Outubro, Comunidade Nova Vitória, bairro Gilberto Mestrinho, zona leste de Manaus. Conforme o titular do 4° DIP, as diligências em torno do caso foram iniciadas ainda naquela manhã, após a equipe da unidade policial receber denúncia anônima, informando que um homem estava sendo torturado por um grupo naquele endereço.
"Após a denúncia, nos deslocamos até o lugar e encontramos Cidi, Luiz, Patrick e Richard em frente ao local. Durante a ação policial, verificamos que havia cerca de 12 a 15 infratores no lugar, que ao perceberem a presença da nossa equipe no local, empreenderam fuga. No entanto, conseguimos efetuar a prisão desses quatro elementos. A vítima teve as mãos amarradas com fios de telefone e foi bem lesionada, depois de ter sido atingida, em diferentes partes do corpo, com uma barra de ferro. Esse bando havia ido até a casa do ajudante de pedreiro, naquele mesmo bairro, e conduzido o homem até a outra residência, onde aconteceram os atos de violência", explicou Cunha.
Motivação - Conduzidos à delegacia, Cidi, Luiz, Patrick e Richard confessaram envolvimento no crime. Eles argumentaram que a vítima estava devendo R$ 3 mil em dívidas relacionadas ao tráfico de drogas. "A vítima nos afirmou que estava com uma arma de fogo apontada em direção à cabeça dela. Contudo, conseguimos evitar que o ajudante de pedreiro fosse executado pelo grupo", enfatizou.
Em continuação às diligências em torno do caso, a equipe do 4° DIP conseguiu localizar Douglas, que também participou da ação criminosa. O jovem foi preso ainda na noite de ontem, por volta das 20h30, no beco Salvador da Comunidade Nova Vitória, no bairro Gilberto Mestrinho. "Já estávamos monitorando esse grupo por envolvimento com o tráfico de drogas nessa região e agora obtivemos essa situação de tortura. Identificamos o mandante do crime e as diligências continuam, a fim de identificarmos os demais envolvidos e prendê-los", afirmou.
Foragido da Justiça - Na unidade policial, durante consulta ao Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), foi constatado que havia um mandado de prisão preventiva em aberto, por tráfico de drogas, em nome de Richard. A ordem judicial foi expedida no dia 1° de outubro de 2013, pelo juiz George Hamilton Lins Barroso, da Vara de Execuções Penais (VEP). Foi verificado, ainda, que Cidi tinha passagem pela polícia por roubo e Patrick por tráfico de drogas.
Flagrante - Cidi, Douglas, Luiz, Patrick e Richard foram autuados em flagrante por tortura e associação criminosa. Ao término dos procedimentos cabíveis no 4° DIP, os infratores serão levados para Audiência de Custódia, no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, bairro São Francisco, zona sul da capital. Em razão do mandado de prisão preventiva, após a audiência, Richard será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com a gente
Portal M2 News
Envie NOTÍCIAS e receba as principais notícias publicadas no Portal M2 News em seu WhatsApp. SERVIÇO 100% GRATUITO!