21/07/2021 às 09h37min - Atualizada em 21/07/2021 às 09h37min

São Paulo elimina o Racing em noite de Marquinhos, aposta de Crespo

UOL
Foto: Reprodução/UOL
 

O torcedor do São Paulo reviveu hoje (20) os momentos de domínio apresentados pela equipe na conquista do Campeonato Paulista, e na hora que mais precisava. Jogando fora de casa, o time de Hernán Crespo dominou o Racing (ARG) e venceu a partida por 3 a 1, avançando às quartas de final da Copa Libertadores.

O resultado teve como destaque a principal aposta de Crespo. O argentino colocou o jovem Marquinhos como titular pela primeira vez, naquele que foi apenas seu quarto jogo como profissional. Veloz, o atleta de 18 anos participou de todos os gols são-paulinos na partida, sendo o autor do segundo.

 

O time do Morumbi espera seu rival nas quartas de final. Ele virá do confronto entre Palmeiras e Universidad Católica (CHI), que jogam amanhã (21), no Allianz Parque. O Alviverde venceu a primeira partida por 1 a 0.

O São Paulo agora comemora a classificação, mas, na volta da Argentina, já tem mais uma grande partida com que se preocupar. A equipe vai ao Rio de Janeiro para enfrentar o Flamengo, domingo (25), pela 13ª rodada do Brasileirão. Os comandados de Crespo estão apenas na 15ª colocação, com 11 pontos.

Sofrendo para achar a dupla de ataque perfeita em meio a tantos desfalques, Crespo saiu do jogo de hoje com uma boa impressão. Rigoni e Marquinhos corresponderam em campo, com jogadas rápidas e invertendo os lados constantemente. O argentino deixou a partida com dois gols marcados, enquanto o jovem da base fez o outro.

O técnico Hernán Crespo escolheu um meio de campo mais leve para jogar fora de casa contra o Racing. Gabriel Sara começou como titular no lugar de Luan, deixando Liziero com uma função mais defensiva, enquanto o camisa 21 e Benítez tinham a missão de ajudar na criação das jogadas. No ataque, o jovem Marquinhos foi o escolhido para ser titular pela primeira vez. Ele venceu a concorrência com Vitor Bueno e Pablo e começou o jogo ao lado de Rigoni.

E as duas melhores chances do São Paulo no começo da partida saíram justamente das duas apostas de Crespo. Aos 9 minutos, Gabriel Sara recebeu passe de Benítez e chutou colocado, de fora, da área. A bola passou perto do gol de Arias, mas foi para fora.

Aos 20 minutos, o São Paulo teve um escanteio na esquerda. Rigoni cobrou na primeira trave e Marquinhos desviou para trás. A bola tocou no poste antes de sair, antes que Miranda pudesse chegar para completar para o gol.

A semana foi corrida para Miranda e Rigoni. Os dois ainda se recuperavam de lesões musculares e a presença deles era incerta no duelo contra o Racing. A indefinição perdurou até ontem (19), quando os dois foram relacionados e viajaram para a Argentina. Um dia depois, foram escalados como titulares por Hernán Crespo.

O esforço para tê-los em campo foi recompensado aos 43 minutos da primeira etapa. Miranda, em grande jornada, roubou a bola no campo de defesa e fez um ótimo lançamento para Marquinhos. O jovem atacante avançou e bateu na saída de Arias, que conseguiu fazer uma grande defesa. A bola bateu na trave e, no rebote, Rigoni abriu o placar para o São Paulo.

O bom jogo de Marquinhos foi a resposta à aposta feita por Hernán Crespo. Sem confiança em Vitor Bueno e Pablo, o argentino decidiu dar a primeira titularidade ao jovem de 18 anos logo em uma partida decisiva de Libertadores. E a escolha foi coroada aos dois minutos do segundo tempo. Depois de belo passe de Benítez, Marquinhos invadiu à área e chutou no canto de Arias, para fazer o segundo gol do São Paulo na partida.

Mas a estrela do jovem ainda não tinha terminado de brilhar. Aos 11 minutos, ele recebeu mais um passe, invadiu a área pela esquerda e rolou para Rigoni, livre, fazer o terceiro do São Paulo.

Com boa vantagem no placar, Crespo decidiu reforçar a marcação e poupar um de seus principais jogadores. Luan entrou no lugar de Benítez, fazendo com que Gabriel Sara assumisse a função de armador. Tão logo o São Paulo se fortaleceu defensivamente, o Racing foi para cima.

Martínez parou de atuar como zagueiro e voltou para a função de volante. Ficando mais com a bola, o time argentino passou a incomodar a defesa são-paulina. O resultado veio aos 17 minutos. Javier Correa recebeu na entrada da área e chutou no canto esquerdo de Volpi, diminuindo o placar.

Três minutos mais tarde, o mesmo Correa quase deixou a situação do São Paulo perigosa. O atacante cabeceou dentro da pequena área, mas parou em boa defesa de Tiago Volpi.

A vitória sobre o Racing não significou apenas a classificação na Libertadores, mas também tirou um peso das costas do São Paulo em jogos na Argentina. O time do Morumbi não vencia no país vizinho desde 2005, quando fez 3 a 2 no River Plate.

A dificuldade em vencer aumentava quando o assunto era o Racing. Antes desse jogo, as duas equipes haviam se enfrentado oito vezes, com cinco vitórias argentinas e três empates. O primeiro triunfo são-paulino, enfim, chegou.

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com a gente
Portal M2 News
Envie NOTÍCIAS e receba as principais notícias publicadas no Portal M2 News em seu WhatsApp. SERVIÇO 100% GRATUITO!