21/11/2021 às 22h45min - Atualizada em 22/11/2021 às 22h50min

"Pão e Circo": Amom critica gastos milionários da Prefeitura de Manaus com festas de fim de ano

Redação M2 News
Foto: Reprodução
 

O vereador Amom Mandel (sem partido) usou suas redes sociais para repudiar o investimento milionário da Prefeitura de Manaus nas festas de Natal e Réveillon deste ano. Conforme o Radar mostrou na última sexta-feira (19), ao todo, serão gastos R$ 10 milhões de reais dos cofres públicos.

“PÃO e CIRCO: quem não conhece a política dessa pandemia? Após um assistencialismo sem estudo + aprofundado para o futuro, focando apenas no presente, a Prefeitura vai gastar alguns milhões de $ público numa imensa festa. A política do Pão e Circo é a mais suja e podre arma que um político pode usar legalmente. É o caminho que não gostaria que Manaus tomasse. Nós podemos e devemos cobrar uma gestão mais séria e coerente”, disse o vereador.

Conforme a reportagem apurou, nesses R$ 10 milhões anunciados pelo prefeito David Almeida (Avante) estão incluídos o cachê do cantor Luan Santana, que vai custar R$ 600 mil aos cofres públicos, além de gastos com show de pirotecnia, que vão custar mais de R$ 1,2 milhão para o bolso do contribuinte.

Política do Pão e Circo

O termo usado por Amom para descrever os gastos da Prefeitura de Manaus com as festas de fim de ano faz alusão à Política do Pão e Circo, que surgiu em Roma (100 a.C.-44 a.C) como uma estratégia usada pelos imperadores.

Na ocasião, migalhas de pão e trigo eram fornecidas gratuitamente aos cidadãos e haviam espetáculos públicos em arenas, os gladiadores, para entreter a população, fazendo com que não ficassem revoltados com o seu desemprego e demais problemas sociais.

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com a gente
Portal M2 News
Envie NOTÍCIAS e receba as principais notícias publicadas no Portal M2 News em seu WhatsApp. SERVIÇO 100% GRATUITO!