01/06/2018 às 15h05min - Atualizada em 01/06/2018 às 15h05min

​Primos são presos com pistola e munições em embarcação no Porto Privatizado de Manaus

Redação M2 News
Foto: Erlon Rodrigues/PC-AM

A Polícia Civil do Amazonas, representada pelo delegado Guilherme Torres, diretor do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), falou na manhã desta sexta-feira (1°/6), durante coletiva de imprensa realizada às 11h, no prédio da Delegacia Geral, sobre ação policial deflagrada na tarde de quinta-feira (31/5), por volta das 16h, que resultou nas prisões, em flagrante, dos primos Gibson de Oliveira Torres, 22, e Wesley Oliveira Assunção, 22, por posse ilegal de arma de fogo e associação criminosa.

Conforme Torres, os infratores fazem parte de uma facção criminosa que atua no Estado. O diretor do DRCO disse, ainda, que as diligências em torno do caso tiveram início após o recebimento de delações, informando que, a mando de um detento, os infratores estavam em uma embarcação, vinda de Careiro do Várzea, município distante 25 quilômetros da capital, com destino a Manaus, com o intuito de venderem uma arma de fogo e arrecadarem dinheiro para o preso.  

“Logo após a denúncia nos deslocamos até o Porto Privatizado de Manaus, no bairro Centro, zona sul, onde montamos campana. A partir das características informadas, conseguimos identificar a dupla. Durante revista, encontramos com Gibson e Wesley uma pistola calibre 380, quatro munições do mesmo calibre e um carregador, destinados à venda”, explicou Torres.  

A autoridade policial enfatizou que essas prisões fazem parte de uma investigação maior, onde há mais pessoas envolvidas. O delegado ressaltou que foi instaurado Inquérito Policial (IP) para apurar o caso. “O detento que ordenou o serviço a eles foi identificado como Bruno Oliveira Assunção, irmão de Wesley. Ele cumpre pena na carceragem da 35ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), localizada em Careiro da Várzea”, afirmou.

Em consulta ao Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp) foi constatado que Gibson já tinha passagem pela polícia por roubo. Gibson e Wesley foram autuados em flagrante por porte ilegal de arma de fogo de uso permitido e associação criminosa. Ao término dos procedimentos cabíveis na unidade policial, os infratores serão levados para Audiência de Custódia, no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, zona sul de Manaus.
Para concluir, Guilherme Torres declarou que Bruno será indiciado por associação criminosa.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com a gente
Portal M2 News
Envie NOTÍCIAS e receba as principais notícias publicadas no Portal M2 News em seu WhatsApp. SERVIÇO 100% GRATUITO!