06/06/2018 às 15h25min - Atualizada em 06/06/2018 às 15h25min

Dupla acusada de aplicar golpe em comerciante é presa em Manaus

Segundo a polícia um taxista comandaria um esquema que prometia facilidade para liberação de mercadorias

Redação M2 News
Foto:Luiza Maria/PC-AM

A Polícia Civil do Amazonas, representada pelo delegado Samir Freire, adjunto da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), falou, na manhã desta quarta-feira (06/06), durante coletiva de imprensa realizada às 9h30, no prédio da unidade policial, sobres as prisões, em flagrante, do taxista Carlos Alcântara de Oliveira, 32, conhecido como “Bala”, e Otaide Castro da Silva, 32, chamado de “Gustavo”, por estelionato.

De acordo com a autoridade policial, na manhã da última segunda-feira (04/06), a dupla aplicou um golpe em um comerciante de 27 anos, ocasionando prejuízo de R$ 10 mil à vítima. Samir Freire explicou que a dupla foi presa pelas equipes da Derfd na tarde de terça-feira (05/06), por volta das 14h, em via pública, bairro Lagoa Verde, zona sul da capital.

Conforme o delegado, as investigações em torno do caso tiveram início na tarde de segunda-feira (04/06), por volta das 13h, logo após a vítima formalizar a ocorrência na unidade policial. Na ocasião, a vítima relatou que Otaide teria se passado por funcionário de uma secretaria de Estado e o convencido a efetuar a compra de uma mercadoria por um valor abaixo do que é praticado pelo mercado.

“Para praticar o crime, os infratores escolhiam alvos e entravam em contato para oferecer os produtos por preços baixos. Otaide disse que conseguia realizar a liberação de cargas. Um terceiro elemento, conhecido apenas como 'Orelhinha', que está sendo procurado pela polícia, procurou o comerciante e ofereceu a ele uma carga de caixas de cerveja e café por R$ 25 mil, que seria um valor realmente em conta”, declarou Freire.

O delegado afirmou que “Orelhinha” realizava a negociação e, no dia em que aplicou o golpe, marcou encontro com o empresário nas dependências da secretaria de Estado que Otaide supostamente trabalhava. No local, “Gustavo” convenceu a vítima a fechar o acordo. Inicialmente, o empresário pagou R$ 10 mil em espécie pela mercadoria falsa.  

Ao longo da coletiva de imprensa, o delegado adjunto da Derfd relatou que, na manhã de segunda-feira (04/06), por volta das 9h30, a vítima foi até o lugar combinado, onde Otaide simulou que saiu do prédio do órgão. Então, o empresário repassou a “Gustavo” o valor combinado. A vítima aguardou o retorno do infrator, mas ele já havia deixado o prédio com a ajuda do taxista “Bala”.

Confissão – No momento em que foram presos, os policiais civis recuperaram com os infratores R$ 5 mil da vítima. “A dupla confessou a autoria do delito. “Gustavo” explicou que “Bala” recebeu R$ 1 mil pelo serviço e “Orelhinha” ficou com R$ 4,5 mil. O restante do dinheiro estava com Otaide”, disse o delegado.

Flagrante – Carlos e Otaide foram autuados em flagrante por estelionato e associação criminosa. Ao término dos procedimentos cabíveis na especializada, os infratores irão para Audiência de Custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, bairro São Francisco, zona sul de Manaus. 

Disque-Denúncia – O adjunto da Derfd solicitou a colaboração da população para localizar e prender “Orelhinha”, que está envolvido na prática criminosa. Quem puder colaborar com informações que possam ajudar os policiais civis da especializada, entrar em contato pelo número (92) 99962-2187, o Disque-Denúncia da Derfd, ou pelo número 181, da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

“Solicitamos que outras possíveis vítimas, que reconheçam os infratores, também compareçam no prédio da especializada ou liguem para o Disque-Denúncia da Derfd, para comunicar outros delitos. Asseguramos o sigilo da identidade dos informantes”, garantiu Freire.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com a gente
Portal M2 News
Envie NOTÍCIAS e receba as principais notícias publicadas no Portal M2 News em seu WhatsApp. SERVIÇO 100% GRATUITO!