15/07/2017 às 08h16min - Atualizada em 15/07/2017 às 08h16min

Coreia do Norte produziu mais plutônio que estimado

Redação - M2 News

Novas imagens da principal instalação nuclear da Coreia do Norte revelam que se produziu mais plutônio para seu programa armamentista do que o estimado, informa neste sábado um centro de monitoramento americano.

Segundo o site "38 North", um sistema de monitoramento ligado à Universidade Johns Hopkins baseado em imagens térmicas da unidade nuclear de Yongbyon mostra que tubos de combustível nuclear foram reprocessados ao menos duas vezes entre setembro e junho passados.

"O Laboratório Radioquímico operou de maneira intermitente e ao que parece houve duas campanhas de reprocessamento para produzir uma quantidade não determinada de plutônio capaz de incrementar o arsenal norte-coreano de armas nucleares".

A Coreia do Norte desativou o reator de Yongbyon em 2007, como parte do acordo de desarmamento em troca de ajuda externa, mas voltou a reativá-lo após o terceiro teste nuclear norte-coreano, em 2013. 

O "38 North" também detectou um incremento da atividade nas instalações de enriquecimento de urânio de Yongbyon, mas não está claro se foi uma tentativa de obter elementos para armas ou um procedimento de manutenção.

A Coreia do Norte já realizou cinco testes nucleares desde 2006 e lançou com sucesso, na semana passada, um míssil balístico intercontinental capaz de transportar uma ogiva nuclear.

Um porta-voz da chancelaria norte-coreana declarou nesta sexta-feira que o "notável sucesso" do último teste de míssil demonstrou a capacidade de Pyongyang para "aniquilar os Estados Unidos com apenas um golpe contra o coração de seu território continental caso o país não atue com cordura".

 

Com informações da Agence France-Presse


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com a gente
Portal M2 News
Envie NOTÍCIAS e receba as principais notícias publicadas no Portal M2 News em seu WhatsApp. SERVIÇO 100% GRATUITO!