30/08/2018 às 10h52min - Atualizada em 30/08/2018 às 10h52min

Detentos do semiaberto recebem qualificação profissional com projeto Transformar

Redação M2 News
Foto: Divulgação
Cuidar do patrimônio do Estado, ressocializar e qualificar a mão de obra do regime semiaberto do sistema prisional. Estes são os principais objetivos do Projeto Transformar, apresentado na tarde desta quarta-feira, 29, pela Secretaria de Administração e Gestão (Sead) e Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), aos alunos que farão parte da primeira turma do projeto.

Ao todo serão 40 alunos, entre mulheres e homens, que terão a oportunidade de adquirir qualificação técnica, incluindo a reforma de diversos equipamentos, como cadeiras, moveis de escritório e manutenção de veículos, bens do patrimônio estadual. "Eles terão a oportunidade de seguir uma carreira, abrir um negócio, servirem a sociedade e contribuir com o patrimônio do Estado", explicou a secretária da Sead, Ângela Bulbol.

"O projeto surgiu com o sentimento de indignação em relação ao descaso do dinheiro público. Todo esse material que está empilhado neste galpão vem de muitos anos. A nossa intenção é implementar a cultura do reuso. Não podemos descartar algo só porque surgiu um equipamento mais moderno.

Temos que ter responsabilidade com os gastos públicos. O Projeto tem essa perspectiva administrativa, social e até ambiental, porque chegaria o momento em que todo esse material seria lançado no meio ambiente", explica Bulbol.

Segundo a secretária, a iniciativa deve gerar uma economia de 30% a 40% para o Estado na compra de equipamentos. "Em breve a Sead irá ocupar um novo espaço e iremos economizar muito, porque parte do mobiliário e equipamentos sairão daqui", revela.

De acordo com o secretário da Seap, Cleitman Rabelo, o projeto Transformar é muito desafiador e contribui para que a Seap cumpra o papel do Estado de não só manter o preso custodiado, mas também trabalhar o processo de ressocialização, reinserindo-o na sociedade como uma pessoa melhor e capacitada para buscar oportunidades no mercado de trabalho, visando o sustento de sua própria família.

São parceiros do projeto Transformar o Cetam, Tribunal de Justiça do Amazonas, Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), Secretaria de Estado do Trabalho (Setrab) e Defensoria Pública do Estado.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com a gente
Portal M2 News
Envie NOTÍCIAS e receba as principais notícias publicadas no Portal M2 News em seu WhatsApp. SERVIÇO 100% GRATUITO!