20/10/2018 às 12h12min - Atualizada em 20/10/2018 às 12h12min

Homem é preso com R$ 12 mil que seriam usados para comprar votos em Codajás

O montante encontrado faria parte de uma soma para compra de votos “em favor do candidato Wilson” (Lima).

Foto: Divulgação
Advogados da coligação 'Eu Voto no Amazonas' estarão na tarde deste sábado, às 14h30min., no Tribunal Regional Eleitoral (TRE)  para ajuizar uma “notícia criminis” sobre captação ilícita de sufrágio (compra de votos) no município de Codajás. 

O crime eleitoral, já encaminhado à Polícia Federal, veio à tona, na sexta-feira, em operação das forças de segurança do Estado do Amazonas que culminaram com a prisão da Delegada de Polícia Alessandra acusada de envolvimento com o narcotráfico. 

Na ocasião também foi preso Diellisom Weendril Alves Pinheiro, conhecido por 'Didi', apontado como o chefe do tráfico de drogas no município. 

No Termo de Qualificação e Interrogatório da Secretaria Executiva Adjunta de Inteligência da Secretaria de Segurança do Estado do Amazonas, 'Didi' informa que R$ 12.000,00 ( doze mil reais) do montante encontrado com ele fariam parte de uma soma entregue por “Paulo”, de Manaus, para a compra de votos “em favor do candidato Wilson” (Lima).

A assessoria do candidato Wilson Lima (PSC) ainda não se manifestou sobre o assunto.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com a gente
Portal M2 News
Envie NOTÍCIAS e receba as principais notícias publicadas no Portal M2 News em seu WhatsApp. SERVIÇO 100% GRATUITO!