25/02/2019 às 12h48min - Atualizada em 25/02/2019 às 12h48min

Em Eirunepé, metade da cidade sofre com a enchente do rio Juruá

A prefeitura da cidade constrói pontes para facilitar acesso de moradores.

Redação M2 News
Foto: Divulgação/Prefeitura Eirunepé

Distante 1.160 quilômetros de Manaus, a cidade Eirunepé, no Amazonas, já sente o reflexo da cheia do rio Juruá, que banha o município. A prefeitura da cidade começou uma força-tarefa para construir pontes suspensas, feitas de madeira, para facilidar o acesso de moradores aos serviços essenciais, como saúde e educação. Eirunepé tem pouco mais de 30 mil habitantes. Cerca de 15 mil são afetados pelas enchente.

Segundo o vice-prefeito do município, os recursos investidos até agora são apenas da prefeitura, tanto para construção de pontes, quanto para doação de cestas básicas para famílias atingidas, além de atendimento médico e doação de remédios (ajuda humanitária). 

"Estamos fazendo de tudo para dar assistência a essas famílias, seja com madeira, remédio, passarelas. Estamos passando por dificuldades, pois o rio sobe cada vez mais, e o número de famílias que necessitam de ajuda só aumenta",  afirmou o vice-prefeito de Eirunepé, Sergiony Tomaz.

Defesa Civil do Estado monitora

Núltimo sabado (23/02) a Defesa Civil do Amazonas, informou que além de Eirunepé, outros três municípios do estado decreteram situa
ção de emergência: Guajará, Ipixuna e Boca do Acre.

Segundo a Defesa Civil estadual, a situação em Eirunepé é monitorada diariamente, através da coordenadoria de Defesa Civil do município. O envio de ajuda humanitária dependeria de um pedido formal de Eirunepé, que precisa publicar um decreto de emergência e aguardar homologaç
ão por parte do Governo do Amazonas. 





 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com a gente
Portal M2 News
Envie NOTÍCIAS e receba as principais notícias publicadas no Portal M2 News em seu WhatsApp. SERVIÇO 100% GRATUITO!