31/07/2017 às 15h36min - Atualizada em 31/07/2017 às 15h36min

Morre o ator e escritor americano Sam Shepard aos 73 anos

Redação - M2 News

O ator e escritor americano Sam Shepard faleceu aos 73 anos devido a complicações da esclerose lateral amiotrófica (ELA), também conhecida como doença de Lou Gehrig, informou nesta segunda-feira o porta-voz da família.

"Shepard faleceu em seu rancho de Kentucky na quinta-feira, 27 de julho, por conta de complicações da ELA", disse Chris Boneau em comunicado.

"Estava com sua família no momento da morte", acrescentou o porta-voz, que pediu que respeitem a privacidade da família.

Os preparativos para o funeral são privados e ainda não há planos para uma homenagem pública, disse Boneau.

Shepard escreveu 44 obras de teatro, livros de contos curtos, ensaios e memórias. Também foi indicado a um Oscar como ator coadjuvante pelo filme "Os Eleitos" (1983) e ganhou um prêmio Pulitzer de melhor obra teatral em 1979 por "Buried Child".

Também foi finalista ao Pulitzer de teatro em mais duas ocasiões com "True West", em 1983, e "Fool por Love", em 1984, e corroteirista do filme de Wim Wenders "Paris, Texas", que venceu a Palma de Ouro no Festival de Cannes de 1984.

Alcançou o estrelato em atuando em famosos filmes como "Flores de Aço", com Dolly Parton e Julia Roberts, "Falcão Negro em Perigo", e "Álbum de Família" com Meryl Streep.

Um de seus papéis mais recentes foi na série "Bloodline", produzida pela Netflix.

 

- O lado mais obscuro -

Suas poéticas obras contam com personagens à margem da sociedade e também com o lado mais obscuro do "American Dream", por vezes com doses de surrealismo e humor.

Suas primeiras peças em Nova York, "Cowboys" e "The Rock Garden", foram produzidas em 1963. Desde então, seu trabalho venceu inúmeros prêmios e foi interpretado em circuitos da Broadway e fora dela em todo o país.

"Na minha opinião, o tempo dirá que foi uma das vozes mais significativas dos Estados Unidos, que contou a história dos Estados Unidos com uma profunda percepção e com um ouvido para a expressão de nossas esperanças e medos mais profundos", disse à AFP Gary Grant, acadêmico especialista em Shepard que dirigiu várias obras suas.

"Sam Shepard é um dos melhores", disse nesta segunda-feira Beau Willimon, criador da série americana "House of Cards". "Ele escreveu o que viu sem medo, com uma honestidade atemporal. RIP mestre", tuitou.

A organização PEN America, que lhe outorgou o prêmio de teatro PEN/Laura Pels International Foundation em 2009, assegurou nesta segunda-feira que "o legado de Shepard no teatro americano é inquestionável".

Nascido em 5 de novembro de 1943 em Illinois, Shepard teve uma vida nômade, mudando-se de uma base militar a outra porque seu pai era militar e ex-piloto da Segunda Guerra Mundial. Sua mãe era professora.

Formou-se em um liceu em Duarte, na Califórnia, onde já escrevia poesias e atuava, além de trabalhar em um estábulo e cuidar de cavalos.

Começou a estudar Agronomia na universidade, mas abandonou os estudos para se juntar a um grupo de teatro itinerante e chegou a Nova York no início dos anos 1960, onde começou a escrever peças.

Quando adulto tocou bateria em bandas como Holy Modal Rounders e colaborou com Bob Dylan ao escrever a música de 11 minutos "Brownsville Girl", que apareceu no álbum de Dylan de 1986, "Knocked Out Loaded". 

Shepard ensinou a escrever roteiros de teatro em universidades, ateliês, festivais e seminários. Foi escolhido para a Academia americana de Artes e Letras em 1986.

O ator deixa três filhos: um de sua primeira esposa O-Lan Jones, Jesse, e dois de sua ex-mulher e famosa atriz Jessica Lange, Hannah e Walker.

 



Com informações da Agence France-Presse


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com a gente
Portal M2 News
Envie NOTÍCIAS e receba as principais notícias publicadas no Portal M2 News em seu WhatsApp. SERVIÇO 100% GRATUITO!