05/10/2017 às 06h33min - Atualizada em 05/10/2017 às 06h33min

Presidente do COB é preso acusado de comprar votos para escolha do RJ como sede olímpica

Segundo a Polícia Federal Carlos Arthur Nuzman estaria ocultando bens para não ser preso

Redação M2 News
A Polícia Federal prendeu, na manhã desta quinta-feira, 5 de outubro, o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e do Comitê Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman. Ele é acusado de ter comprado votos de membros do Comitê Olímpico Internacional (COI) para influenciar na escolha da cidade do Rio de Janeiro para sediar os jogos olímpicos de 2016. A prisão de Nuzman aconteceu na casa dele, no Jardim Pernambuco, uma das áreas mais nobres do RJ.  A prisão faz parte Operação Lava Jato e foi decretada pelo juiz Marcelo Bretas. 

Leonardo Gryner, ex-diretor de operações da Rio-2016 braço direito de Nuzman no COB, também foi preso. Os dois serão indiciados por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. 

Segundo o Ministério Público depois da operação  
"Unfair Play", que aprendeu documentos na casa de Nuzman, ficou comprovado que o pressidente do COB estaria agindo para ocultar bens, na tentativa de não impedir que eles forem encontrados pela PF.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com a gente
Portal M2 News
Envie NOTÍCIAS e receba as principais notícias publicadas no Portal M2 News em seu WhatsApp. SERVIÇO 100% GRATUITO!