06/07/2019 às 10h12min - Atualizada em 06/07/2019 às 10h12min

Presos trabalham na construção e reforma dos batalhões da Polícia Militar

Mais de 50 presos estão trabalhando na construção e reforma dos batalhões da Polícia Militar do Amazonas (PMAM). A iniciativa é fruto de uma parceria entre a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) e a PMAM.o

O programa de ressocialização “Trabalhando a Liberdade”, criado na atual gestão, prevê o uso da mão de obra carcerária para remição da pena. Os trabalhos iniciaram no mês de abril e envolvem serviços de construção civil, serralheria, elétrica, pintura, roçagem e conservação.

O coordenador do Sistema Penitenciário (Cosipe) da Seap, major Renan Carvalho, disse que as atividades são realizadas de segunda a sexta-feira com várias frentes de trabalho. Para a reforma da garagem do Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam), foram enviados 15 detentos. Eles também pintaram e reestruturaram o telhado do local.

A reforma do Regimento de Policiamento Montado (RPMON), conhecido como Cavalaria, conta com o trabalho de 10 presos. A construção do canil recebeu 15 detentos. Para o translado do material para a construção do tapiri da Companhia de Operações Especiais (COE) foram designados 12 reeducandos.

As atividades extramuros são monitoradas por agentes de socialização do Centro de Detenção Provisório Masculino (CDPM 2), que supervisionam a execução dos trabalhos na companhia de cães farejadores.

Remição por trabalho – A remição por meio do trabalho está prevista na Lei de Execução Penal (LEP), de nº 7.210/1984, garantindo um dia de pena a menos a cada três dias de trabalho.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com a gente
Portal M2 News
Envie NOTÍCIAS e receba as principais notícias publicadas no Portal M2 News em seu WhatsApp. SERVIÇO 100% GRATUITO!