26/07/2019 às 13h36min - Atualizada em 26/07/2019 às 13h36min

Programa Escola Segura e Cidadã atende mais de 20 mil alunos

Levando civismo, disciplina e educação com base nos pilares da Polícia Militar, o programa ‘Escola Segura e Cidadã’ está atendendo mais de 20 mil alunos em 18 escolas estaduais e municipais da capital amazonense e, desde a semana passada, em Iranduba, na Região Metropolitana de Manaus. O projeto, considerado sucesso tanto pelos policiais militares quanto pelo corpo educacional das escolas, busca sua expansão para os colégios do interior do Estado e está se preparando capacitar mais policiais militares para trabalhar com a iniciativa.

Para o coordenador do programa, major Alisson Henriques, o ‘Escola Segura e Cidadã’ promove o resgate da cidadania, reforço dos direitos e deveres entre os alunos e busca envolver os pais ou responsáveis nesse processo. Os policiais passam a acompanhar diariamente a escola e fazem treinamento de ordem unida, tem manual do aluno e regimento interno. Todos os gestores seguem essa rotina.

Um dos exemplos do sucesso do programa é na Escola Estadual Zilda Arns Neumann, no bairro Nova Cidade, zona norte, onde o projeto funciona há quatro meses. “A diretora pediu que o programa fosse implantado, pois era uma escola que vinha enfrentando violência e consumo de drogas. Toda comunidade acadêmica se colocou disposta e nós começamos os trabalhos. Os alunos aqui têm uma rotina nos padrões militares”, afirmou.

Entre os deveres implantados pelo projeto estão o treinamento da ordem unida, cantar o Hino Nacional e o Hino do Amazonas, além da implantação do sistema de patentes, onde os melhores alunos são nomeados alunos-capitães, tenentes e sargentos.

 

“Colocamos sempre que a autoridade máxima é o professor. A questão da patente é importante, pois incentiva a dedicação aos estudos, o respeito pela hierarquia, altruísmo. O fator crítico do sucesso é o corpo docente da escola. Sempre falamos que o programa é deles e para eles. Nós fazemos as trocas de patentes que são destinadas aos alunos com rendimento acima da média. A equipe policial chega, implementa o ritmo e o que os gestores fazem é manter o estilo implantado”, disse o major Henriques.

Para a diretora da unidade de ensino, Madalena Ramos, os alunos, professores e pais foram primordiais para que o programa desse certo na escola. “A comunidade aqui agradece muito e não quer que o projeto saia”, comentou.

Interior – O governador Wilson Lima lançou, na semana passada, em Iranduba, o programa “Educação com Segurança”, que tem como objetivo prevenir a violência no ambiente escolar e combater, com mais eficiência, o tráfico e consumo de drogas no ambiente estudantil.

Resultado de uma parceria entre a Secretaria de Estado de Educação (Seduc-AM) e a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), com a participação da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), o projeto vai ser implantado nas seis escolas estaduais do município, alcançando 5,8 mil alunos.

O lançamento aconteceu no Centro Educacional de Tempo Integral (Ceti) Professora Maria Izabel Desterro e Silva, durante a formatura de 150 alunos que participaram da implantação do piloto do projeto. Os alunos receberam a medalha de honra do governador pela conclusão do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd).

A primeira fase do programa reúne, pela primeira vez de forma integrada, cinco projetos: Escola Segura e Cidadã, o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), o Sistema de Vigilância nas Escolas (Seivam), Ronda Escolar e as ações de Prevenção à Violência com a Coordenação de Atenção Psicossocial Escolar.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com a gente
Portal M2 News
Envie NOTÍCIAS e receba as principais notícias publicadas no Portal M2 News em seu WhatsApp. SERVIÇO 100% GRATUITO!