MENU

02/12/2019 às 11h22min - Atualizada em 02/12/2019 às 11h22min

Avião de pequeno porte cai na região da serra da Cantareira, em SP.

Corpo de Bombeiros paulista enviou oito equipes ao local do acidente.

Redação M2 News
Folhapress
Bombeiros trabalham para acessar local exato da queda do avião. Foto: Reprodução/G1/TV Globo

Um avião de pequeno porte caiu na região da serra da Cantareira, na zona norte da capital paulista, na manhã desta segunda-feira (2).

A informação inicial é de que a aeronave saiu de Jundiaí (Grande SP) e tinha como destino o aeroporto de Campo de Marte, também na zona norte da cidade.

O Corpo de Bombeiros informou que foi acionado pela Aeronáutica após os radares perderem o sinal de contato com o avião. 

O helicóptero Águia, da Polícia Militar, fez um sobrevoo na região e localizou os destroços da aeronave numa região de mata fechada. Os regatistas tiveram que acessar o local por meio de rapel.

Ao todo, oito equipes dos bombeiros foram deslocadas ao local. Segundo o capitão Marcos Palumbo, porta-voz dos bombeiros, ainda não se sabe quantas pessoas estavam a bordo.

O avião é um King Air, bimotor de pequeno porte capaz de transportar entre quatro e cinco passageiros.

De modelo C-90, foi fabricado em 2007 pela empresa americana Hawker Beechcraft e tem como proprietário o empresário e pecuarista Setímio de Oliveira Sala.

Segundo a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), a aeronave estava em situação regular, com Certificado de Aeronavegabilidade (CA) válido até maio de 2024, e a Inspeção Anual de Manutenção (IAM) em dia até junho de 2020.

O Cenipa (órgão vinculado à Aeronáutica responsável por investigar acidentes aéreos) enviou técnicos ao local para iniciar a apuração das causas do acidente aéreo. "O objetivo é coletar dados, fotografar cenas, retirar partes da aeronave para análise, reunir documentos e ouvir relatos de pessoas que possam ter observado a sequência de eventos", informou a Aeronáutica.
 

Como funcionam as investigações de acidentes aéreos no Brasil

 

Quem pode ajudar com informações?
- Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), com licenças e certificados
- Fabricante da aeronave, com dados sobre o avião
- Sindicatos e outras entidades de classe, com informações sobre as empresas aéreas 

Qual é o protocolo seguido?
NSCA 3-13 (Norma do Sistema do Comando da Aeronáutica), que consiste em:

1) Cenipa forma uma comissão de investigação
2) Preserva o local e indícios
3) Verifica os danos causados à/pela aeronave
4) Coleta e confirma dados
5) Faz um exame detalhado imediatamente após as ações de resgate
6) Gravadores de voo são enviados o mais rápido possível ao Cenipa
7) Cenipa conclui o relatório final da investigação
8) Autoridade aeronáutica o aprova
9) Cenipa deve torná-lo público em sua página na internet

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Receba nossas notícias em seu WhatsApp
Portal M2 News
Envie NOTÍCIAS e receba as principais notícias publicadas no Portal M2 News em seu WhatsApp. SERVIÇO 100% GRATUITO!